+55 (11) 2626-0211
+55 (12) 3302-0111
+55 (12) 99111-7601
contato@ellevendh.com.br

DIA DA NÃO-VIOLÊNCIA | PRATIQUE A PAZ

No Dia Internacional da Não-Violência, criado pela ONU em homenagem a todo o trabalho de GANDHI, nossos Practitioners em PNL prepararam contribuições valiosas. Baseado nos aprendizados e aplicações que compartilharam conosco em suas formações, dizem em voz alta aquilo que querem ver e sentir propagado pelo mundo todo.

 

Receba nossa contribuição para esse importante dia. Compartilhe essa ideia!

 

Quisera a população mundial saber que todos somos conectados e que todos somos um.

 

Quisera a população mundial saber que entendendo isso, deixaríamos de estar “EMSIMESMADOS”.

 

Competição tende a violência. COOPERAÇÃO tende a NÃO-VIOLÊNCIA e sua consequência, é a PAZ. Acredite e multiplique.

 

Muito vem de como aprendemos a ver o mundo e como olhamos para quem está próximo, se olhamos com respeito as diferenças e cada um fazer um pouco para que, juntos, consigamos combater a violência. O amai o próximo como a ti mesmo”que traz muito sentido, pois só fazendo ao próximo o que queremos a nós mesmos conseguiremos ter a tão sonhada PAZ.

 

Pelo esporte, pela educação física e seus ingredientes, é possível perceber e entender melhor o outro. Semeando a paz.

 

E sobre a não violência, que melhor exemplo para citar se não o árduo trabalho e incrível dedicação de Ghandi. Pregar a não-violência em um ambiente que se forma pela brutalidade, sem dúvida foi algo que moveu o planeta com o novo conceito de moralidade para muitos, mas infelizmente não o suficiente para mudar a massa. Internamente sempre estamos em busca da paz, para que possamos com novos olhos enxergar a verdadeira essência da vida, para que possamos atingir a cooperação máxima aos nossos irmãos e trabalhar na imensidão do sentir. Tudo que for preciso para que um dia possamos, de forma concreta, livre e fundamentada, sermos pessoas melhores para os que nos cercam, seja à família, aos amigos, companheiros e aqueles que ainda nem conhecemos.

 

Nós da Elleven Treinamentos, trabalhamos para o desenvolvimento de habilidades comportamentais que mudem o mundo. Que mudem a perspectiva de como nos relacionamos e interagimos para a realidade que desejamos, através de nossos cursos e programas, como também de nossa postura e ética – a cada dia. Nós convidamos você para essa empreitada. Participe: nos escreva para que, juntos, possamos espalhar boas ideias mundo afora.

 

** Os parágrafos foram contribuições, na ordem, de:

 

André Siqueira, PRACTITIONER EM PNL

Ana Lucia Aluotto, PRACTITIONER EM PNL

Paulo Amorim, PRACTITIONER EM PNL

Auro Rodrigues Filho, PRACTITIONER EM PNL

Equipe Editorial Elleven

A todos que colaboraram, recebam nossa gratidão.

CONHEÇA AS PRINCIPAIS LINHAS TERAPÊUTICAS E DECIDA QUAL A MELHOR PARA VOCÊ

Se você já procurou por algum profissional da minha área, já deve ter visto que alguns psicólogos são psicanalistas, outros Junguianos, outros trabalham com psicoterapia breve, psicoterapia cognitivo comportamental, outros com Gestalt-terapia, outros com a Hipnose ou PNL (como eu).

… Mas afinal, qual é a melhor para você? Qual linha de terapia você deve buscar???

Primeiro acredito ser importante ressaltar que estas diferentes linhas terapêuticas são as especializações dos psicólogos, que as escolhem muitas vezes por identificação pessoal. O que é importante salientar é que indenpendente da linha que o psicólogo segue nos processos terapêuticos, todas possuem o mesmo objetivo em comum: “Ajudar” e “acolher” quem nos procura e desenvolver um profundo sentimento de bem estar. Além disso, todas as linhas têm o seu mérito e buscam os resultados para os diversos tipos de sintomas, como por exemplo: Estress, ansiedade, depressão, fobias, traumas, dificuldades nos relacionamentos, entre outros.

Os diferenciais estão nas técnicas utilizadas, o que determinará a conduta do psicólogo e o tempo do processo terapêutico.

Pretendo neste texto, transmitir algumas informações sobre as mais conhecidas:

Psicanálise: Surgiu através do conhecido Freud. Relacionamos esta linha ao uso do divã no consultório, porém, atualmente muitos psicanalistas deixaram de usá-lo. A técnica de psicanálise busca o autoconhecimento através das associações livres. O paciente fala sobre o que tem vontade ao psicanalista, e este por sua vez, escuta e analisa o significado inconsciente das palavras, ações, sonhos e fantasias de quem os procura. Normalmente a sessão leva 50 (cinquenta) minutos e pode ser realizada mais de uma vez por semana. O tempo do processo terapêutico, varia caso a caso, podendo levar alguns anos. É comum ouvir dizer que uma pessoa está em analise durante 7 (sete) a 10 (dez) anos. Outra informação é que nem todos os psicanalistas são psicólogos. Eles podem ser médicos psiquiatras, matemáticos, físicos ou com qualquer outra formação superior.

Junguiana: Carl Jung foi discípulo de Freud, até desenvolver a sua própria psicologia analítica. Seu interesse são os arquétipos. Segundo Jung temos diferentes tipos dentro da nossa personalidade, e a proposta desta linha terapêutica é a reconciliação dos mesmos. Essa linha é indicada para pessoas com traços ou transtornos de personalidade que causam prejuízos em sua relações interpessoais de modo geral. O tempo do processo também varia de caso a caso. As sessões são semanais em 50 (cinquenta) minutos de duração.

Psicoterapia Cognitiva Comportamental: O psicoterapeuta cognitivo investiga as crenças negativas que as pessoas possuem sobre si mesmas, ajudando o paciente a perceber e corrigi-las para o seu estado melhorar, utilizando diversos tipos de questionamentos. O foco principal na psicoterapia está em descobrir como os problemas (atuais ou não) interferem na vida da pessoa e ajudar a desenvolver maneiras de lidar com eles. O tempo do processo terapêutico com este tipo de terapia costuma ser mais rápido, em aproximadamente 6(seis) meses. Porém tudo depende do problema da pessoa e da forma como ela evolui no tratamento. O processo é semanal com 50 (cinquenta) minutos de duração.

Gestalt terapia: Foi criada por Fritz Perls junto à um grupo de psicoterapeutas na década de 50, propôs uma terapia que fosse focada no tempo presente, “no aqui e no agora”, sem muitas interpretações sobre o passado como propõe a psicanálise por exemplo. Esta terapia trabalha as experiências da pessoa englobando: corpo, sentimento, sensações, emoções, pensamentos, sonhos, fantasias, tudo o que esta presente no momento da terapia e na vida. O tempo total do processo depende de caso a caso, é semanal com 50 (cinquenta) minutos de duração.

Hipnose: A psicoterapia com a Hipnose é uma terapia personalizada e específica. Ela entende que por mais que existam semelhanças entre os humanos, a interação e a interpretação que fazemos do mundo é única. Por isso ela é feita sob medida para cada paciente. O terapeuta busca conhecer as palavras, os recursos que os pacientes querem obter para lidar com a situação e as utiliza nas induções hipnóticas, de forma que a mente inconsciente capte e possibilite criar novas maneiras de pensar, de obter novos aprendizados e assim, obter novas experiências na vida. A hipnose é rápida e eficaz e os resultados poderão ser sentidos nas primeiras sessões. As sessões podem ser semanais ou quinzenais com duração de 1 hora e 40 minutos;

Psicodrama: A psicoterapia com o uso do psicodrama se dá através de dramatizações dos papéis que as pessoas desempenham em seu dia-a-dia. Papéis como pai, mãe, filho(a), líder, empregado, marido/esposa e etc no meio em que se vive. Este tipo de terapia entende que uma maneira de conhecer a si próprio e aos outros, é entender a forma de comportamento assumido em cada papel e como vem agindo nesse meio. O tempo do processo também é variável.

Como você pode notar, cada especialidade tem suas particularidades, mas as premissas para os bons psicólogos são as mesmas: escuta terapêutica, sigilo, vontade em ajudar, acolhimento e amor ao ser humano.

Sua escolha pode ser pela linha terapêutica na qual você mais se identifica, porém o que é mais importante é a sintonia que você encontra no profissional. Se sentir à vontade com o psicoterapeuta é primordial para a obtenção de resultados.

O importante mesmo é procurar help em momentos onde se julgue necessário, ainda mais no mundo conturbado onde vivemos. Cuidar da mente é essencial para se ter uma saúde como um todo e ainda conquistar a tão querida “qualidade de vida”.

Nós psicólogos estamos aqui para isso!

Um grande abraço

PSICOTERAFINS POR TATIANA ALVARES

Na atual e nova etapa profissional que vivencio, uma grande revisão de valores e postura tem sido o que dá o tom nos meus dias.

Me dedico até a uma certa exaustão em ler e estudar os conceitos que me caem bem hoje e que desejo oferecer de maneira integrada a clientes, pacientes, parceiros. Isso não significa, de modo algum, que sou totalmente conhecedora de algum deles. Apenas talvez signifique que já é suficiente para tecer opiniões e tomar decisões sobre a direção que darei às minhas especialidades, seja na prática clínica, consultiva ou “treinativa”.

Psicologia analítica, psicanálise, programação neurolinguística (PNL), hipnose, coaching, física quântica, misticismo, teorias do comportamento. Para alguns, ler esta frase e ver essa ‘miscelanea’ antípoda pode parecer o oitavo pecado capital, mas me deixe estruturar alguns pensamentos que me são possíveis, convergindo o melhor de cada uma dessas ciências:

1) Responsabilidade: seja em qualquer uma das ciências citadas acima, responsabilizar-se por si, conhecer-se e parar de se queixar do mundo é unânime. Conheça-se, aja, resolva e isso será apenas e unicamente responsabilidade SUA. Quem é responsivo leva a vida de maneira mais qualificada e satisfatória, mantendo foco no que é se SEU controle e cessando os escapes de energia que insistem todas as vezes que nos incomodamos e não fazemos nada com isso ou, pior, responsabilizamos o outro por nosso cansaço ou desânimo. Ah! E é responsabilidade de CADA UM DE NÓS também quando não nos conhecemos.

2) Escolha: acompanhada da responsabilidade, somos nós os donos das escolhas que fazemos, sejam elas conscientes ou não. A todo momento decidimos por A ou por B e, olha só, somos NÓS mesmos que as fazemos, uma a uma. Aumentar nossa capacidade de fazer escolhas melhores e mais congruentes conosco é a missão que os seres humanos todos tem em comum.

3) Vontade: predominantemente nos assuntos de física quântica, mas também presente nas demais, a vontade é aquela força que empreendemos sobre qualquer aspecto de nossa vida. Ela está acima das condições do nosso corpo, acima das estruturas da personalidade, acima dos tipos psicológicos. E isso porque ela é um elemento de estâncias superiores daquelas mentais. Vontade é aquele negócio que, muito além do querer, opera sobre em qual frequência vibraremos e quais coisas/pessoas/acontecimentos atrairemos até nós.

4) Repetição: na PNL, na psicanálise, no misticismo, a repetição serve como a grande porta que estoura outras portas. Na psicanálise estoura a porta para o recordar e elaborar, na PNL a porta da excelência, no místico a porta da evolução. Grande prima da vontade, a repetição é um instrumento poderoso de autoconhecimento, desde que seja utilizada como RECURSO e não como um bom motivo para nos vitimizarmos com coisas do tipo: “Não consigo fazer diferente…”

5) Perguntação: se a grande porta do desenvolvimento humano é a boa repetição, a chave dela é a ‘perguntação’. NADA substitui, em TODAS as ciências que listei, os resultados positivos que a habilidade de fazer boas perguntas traz. E boas perguntas significa levar em conta o mundo psi do outro, esquecendo-se do seu. É garantir o direito das pessoas de sentir e pensar como sentem e pensam. É honroso e, só assim, possível encaixar a chave na porta correta.

6) Emoção: exceto para uma das ciências que citei e em uma das suas modalidades, para todas as outras o conteúdo emocional é a alavanca daquela porta onde a chave entra.  É o qualitativo para uma vida qualificada (não usei a palavra feliz, pois – acredite – tem gente que não dá a mínima para isso. E isso deve ser respeitado). É o decisivo para que nós ofereçamos à vida algum sentido e a nós mesmos, a humanidade.

Em anos de divã e aposta certa em programas comportamentais, uma questão foi evidenciada em minha personalidade: eu não gosto de perder. Portanto, fazer escolhas é sempre algo altamente angustiante e hoje em dia mais ainda desafiante para mim. E aí, creio eu, usei esse meu “defeito” para fazer o que é uma – modéstia a parte – boa característica: empreendedorismo. Meu negócio é juntar as melhores coisas, resolver e ponto.

Ouvi uma frase numa novela (grande representante das boas tolices da nossa vida) que encerra as questões sobre desenvolvimento, na minha visão: “O simples aproveitamos. O complicado resolvemos. E essa é a vida.”

Que todos aqueles envolvidos nos “psicoterafins” e ”desenvolvefins” estejam ocupados única e exclusivamente com uma ética: oferecer ao outro condições de inventar-se e responsabilizar-se por isso. É o caminho, no meu modelo mental, para se viver bem.

Agenda
20 JAN, 2018

Blog
30 NOV, 2017 | por José Carlos Carturan
Faça o seu Teste
Endereço
R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840
Telefone
+55 (12) 3302.0111 +55 (11) 2626.0211
© 2017 Elleven Treinamentos. Todos os Direitos Reservados.                 R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840

Newsletter

Insira seu email para receber dicas e artigos exclusivos da Elleven Treinamentos!

X