+55 (11) 2626-0211
+55 (12) 3302-0111
+55 (12) 99111-7601
contato@ellevendh.com.br

O Poder da Escolha (um exemplo de superação)

Hoje vou compartilhar um desafio que enfrentei há alguns anos e retrata o poder da escolha em nossas vidas. Fui falar de algo que apesar de importante não fazia parte do cotidiano das pessoas para quem fui palestrar. Eu tinha que fazê-los perceber em cerca de uma hora e meia que não importava qual era a situação naquele momento, a mudança estava diretamente ligada às escolhas que fizessem.

 

Palestrei em uma escola pública sobre ‘Atitudes para o sucesso profissional’.

 

Apesar de já ter encarado plateias grandes e extremamente exigentes, falar para alunos é totalmente diferente. Por dois motivos: o primeiro é que ter de quebrar a referência que há do professor que fala na frente, normalmente implorando a atenção do aluno que em grande parte das vezes apresenta uma postura desrespeitosa. Saliento que estudei toda minha vida em escola pública, ou seja, não há preconceito algum, apenas sei como as coisas funcionam.

 

E depois, falar para turmas do ensino médio, cerca de 300 jovens, de origem humilde em sua maioria e que em muitas situações não possuem perspectivas de futuro muito animadoras. Pois é. Eu já adiantei ali em cima. Percebeu o desafio? Falar de algo que apesar de importante não faz parte do cotidiano destas pessoas e fazê-los perceber em cerca de uma hora e meia que não importa qual é a situação atual, a mudança está diretamente ligada às escolhas que fazemos.

 

O tiro certo

 

Minha tática foi buscar alguém, alguma história diferente dos exemplos convencionais, alguma situação de ‘gente como a gente’, uma pessoa comum, que venceu apesar das adversidades.

 

E o tiro foi certo. Lembrei-me da história de uma pessoa que para mim representou um exemplo de superação. Ubirajara Gomes da Silva. Ubirajara vivia nas ruas da cidade do Recife, fazia pequenos serviços na região e guardava parte do dinheiro arrecadado para fazer suas inscrições para prestar concursos públicos. Lia jornais de dias anteriores, estudava em bibliotecas públicas e teve dificuldades de concluir o ensino médio, porque não conseguia efetuar a matrícula na escola. O motivo? Obviamente não possuía comprovante de endereço.

 

Após insistir e concluir o ensino médio, o rapaz prestou alguns concursos públicos e foi aprovado para o Banco do Brasil em 2007, entre 171 classificados, para o posto de escriturário na cidade de Recife. Detalhe: Havia 19 mil inscritos, ou seja, uma concorrência de 111 candidatos pela vaga.

 

Minha intenção era deixar claro que qualquer um de nós, não importa as adversidades que enfrentemos temos a possibilidade de reverter o quadro. E há muitos ‘Ubirajaras’ entre nós. Certamente você é uma destas pessoas ou conhece alguém com uma história parecida ou até mais marcante que esta. Exemplos anônimos de virtudes essenciais e inquestionáveis.

 

Tive a idéia de passar esta mensagem. E pelo brilho nos olhos que vi naqueles jovens saindo da palestra, creio que alguma semente foi deixada para eles. De alguma maneira, creio que cumpri com minha missão.

 

Gostou? Leia também “O que você vai fazer hoje“.

 

Coisas que o futebol me ensinou

Sempre gostei muito de um bom jogo de bola e por isso, o futebol esteve na minha vida desde cedo. Um dia depois do encerramento da Copa, resolvi resgatar um texto que escrevi no passado sobre coisas que aprendi com a bola.

 

O título original era “A bola”:

 

Há algum tempo, fui convidado a escrever um texto que faria parte do livro Objetos e Memórias 2, voltado a fins assistenciais. O texto deveria ser sobre qual o objeto que mais marcou minha vida.  Nunca havia parado para pensar nisto. O objeto que mais marcou minha vida? Se fossem pessoas seria bem mais fácil. Contudo, ao parar para considerar tal fato e com a pronta e imediata concordância de minha mãe, não tive muita dificuldade para definir. Algo simples, contumaz, mas que gerou marcas e aprendizados permanentes para mim. Uma bola de futebol.

 

Mas, afinal que significado tão especial isto poderia ter? Foi a bola que despertou em mim duas paixões que faço questão de nutrir até hoje. O futebol e o meu time, São Paulo Futebol Clube. Certamente foi este objeto (na realidade foram dezenas de bolas de futebol durante minha vida) e esta paixão instantânea que proporcionaram a oportunidade para que eu praticasse este esporte competitivamente por mais de 20 anos. E nesta trajetória aprendi algumas premissas que carrego comigo até hoje e que me norteiam em meu cotidiano.

 

Aprendi sobre competitividade, sobre espírito de equipe, companheirismo, amizade, lealdade, deslealdade, garra. Aprendi a NÃO gostar de perder, mas também que há limites éticos nas estratégias usadas para ganhar.

 

Percebi que para ter êxito tinha de ser melhor do que os que jogavam contra mim ou os que disputavam comigo a posição no time titular, mas que isto de nada adiantaria se não conseguisse ser, a cada dia melhor do que eu mesmo. Tive alegrias, tristezas, decepções, conheci bons amigos e tive o privilégio de participar de grandes combates, contra adversários fortes. Foram diversas vitórias heróicas e inesquecíveis e outras tantas derrotas amargas e tão inesquecíveis quanto.

 

Tive de aprender sobre estratégia, tática, planejamento. E que ainda assim as coisas não saem bem como queremos, pois no futebol (e na vida) nem tudo está no nosso controle. Outros conceitos que aprendi, às vezes a duras penas? Coragem, determinação, superação, resignação, paciência, autoconfiança, dedicação, hombridade, honra.

 

Tive a sorte de conviver com as mais variadas pessoas e ambientes, o que fez com que eu aprendesse respeitar as diferenças. Pude distinguir claramente o que se deve e o que não se deve fazer. E que nem sempre as coisas são tão justas. Ou melhor, que nem sempre acompanham o nosso conceito de justiça.

 

Precisei diferenciar entre quando me defender, quando defender os outros e quando atacar. A ficar calado na hora certa e esbravejar, sempre com respeito, quando necessário. Meu status atual sobre futebol? Cada vez mais são paulino e me recuperando da segunda cirurgia no joelho (uma em cada um deles) em menos de um ano. Prova viva de que ainda hoje, muito do que sou para o bem e para o mal é devido a este objeto, a bola, que permeia o sonho de tantos jovens e que para mim, além de um passado feliz e saudoso faz parte de uma realidade que nunca vai se apagar.

 

Como conseguir o que você deseja?

 

Você já parou para pensar no que te impede de agir para conseguir o que deseja?  Qual tarefa você tem que fazer, mas tem evitado a todo custo?

 

Por exemplo, vamos supor que você precise fazer atividade física e sempre acaba deixando para começar na próxima segunda-feira. Quando você adia este momento, está adiando a dor do momento de ter de se levantar e ir, a dor de ter que arranjar um tempo na agenda corrida, ou o cansaço da atividade física. Assim, você sempre arranja uma desculpa e nunca começa.

 

Depois de um tempo, um médico lhe diz que você precisa começar a atividade física imediatamente, pois sua vida está em risco. Você se assusta e finalmente começa a atividade, não é?

 

Sabe por que isso acontece? Porque agora a dor de não fazer a atividade física é maior do que a dor de fazê-la.

 

Então, como você pode usar isso a seu favor? Como esse conhecimento por mudar sua vida?

 

Tony Robbins sugere mudar sua maneira de lidar com esse tipo de situação no futuro. Como?

 

Em vez de sempre arranjar uma desculpa (sim, sua justificativa é uma desculpa), pergunte-se: “Se eu não fizer isso agora, qual a dor que vou sentir no futuro”?

 

Melhor ainda, depois deste exercício com a dor, imagine o prazer que vai sentir quando conseguir o que realmente deseja.

 

dor_elleven

Por Valéria Pinheiro

Sobre a autora:

foto Perfil Elleven

Valéria Pinheiro é redatora (www.facebook.com/conteutil). Formada em Relações Públicas pela Cásper Líbero, pós graduada em Marketing pela FAAP e pós graduanda em Mídias Digitais pela Estácio. Profissional com mais de 15 anos de experiência em grandes empresas nas áreas de Comunicação e Marketing. Tem formação em Practitioner em PNL pela Elleven Desenvolvimento Humano.

Agenda
25 de OUT, 2017

Blog
10 OUT, 2017 | por José Carlos Carturan
Faça o seu Teste
Endereço
R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840
Telefone
+55 (12) 3302.0111 +55 (11) 2626.0211
© 2017 Elleven Treinamentos. Todos os Direitos Reservados.                 R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840

Newsletter

Insira seu email para receber dicas e artigos exclusivos da Elleven Treinamentos!

X