+55 (11) 2626-0211
+55 (12) 3302-0111
+55 (12) 99111-7601
contato@ellevendh.com.br

A agressividade e a dificuldade na comunicação – Regina Maia

Certamente dentre as maiores complicações que se encontram no ambiente de trabalho a dificuldade na comunicação ocupa uma posição de destaque. Infelizmente as pessoas não percebem isso e muitas vezes imaginam que para se comunicar,basta…falar!
Longe disso… Muitas vezes o resultado da nossa comunicação depende de diversas outras variáveis que não o falar. E você? Já fez uma auto avaliação sobre como costuma se comunicar? Quais os resultados que vem obtendo com sua comunicação?
Você tem dificuldade de se comunicar? As pessoas não te entendem ou atendem?

Saiba que recebemos aquilo que damos. Se você não tem o hábito de ouvir, não será ouvido com certeza.
E em relação à sua postura? É agressiva? As pessoas vão se afastar de você. Presenças desagradáveis são naturalmente evitadas. E então você atrairá dois tipos: o “sim senhor” ou os” puxa-sacos”.

“Sim senhor” são pessoas que assumem a postura ( provavelmente em resposta a agressividade do interlocutor, principalmente se esse for o líder) de concordar com tudo. Não emitem opinião. Até porque o sim senhor não quer dizer que concorda com você. Apenas é uma maneira de se livrar das suas investidas e solicitações. Mas dai até cumprirem o que foi pedido….
E uma coisa engraçada sobre os “puxa- sacos”. Nem sempre eles são submissos… Muitas vezes, o que querem é puxar outra coisa… O seu tapete. E com certeza o farão assim que enxergarem outro “peixe grande” para parasitar.

Mas voltando a postura da agressividade: imagine um lago com vários animais herbívoros pastando, bebendo água, e descansando por ali. Imagine agora que um leão se aproxime. Veja agora se fica alguém parado esperando que o leão ataque.

Percebeu? Se você tem sido agressivo em suas palavras e atitudes, espera o que? Já pensou que mais do que oratória há necessidade de uma postura aberta a opiniões? Que outras visões além da sua sobre um assunto podem ampliar o cenário a ser analisado proporcionando maior assertividade na tomada de decisões? No coaching temos por princípio o seguinte: não peça as pessoas para fazer ou não fazer algo: a reação imediata é exatamente oposta.

Em se tratando de comunicação entre equipes de trabalho, tenha a inteligência e paciência necessárias para que haja consenso no assunto em discussão. Deixe que as pessoas se expressem e façam parte da construção das ideias e ações a serem tomadas com relação aos projetos. E principalmente ouça o que é dito!

Esteja aberto também a feedbacks. Não espere que sejam sempre bons. Você pode até não concordar com o que foi dito, mas nunca discuta: somente pense. No mínimo, vai encontrar a lacuna entre o que pensa de si e como os outros o veem.
Acredite que se a questão da dificuldade com comunicação surgiu para você é porque sua antiga postura já não lhe serve mais. Esteja pronto para mudança. Pois tudo começa no incômodo de querer. E se você quer… Você pode!

Sobre a autora:
Regina Maia é coach pessoal e profissional.
Graduada em Administração de Empresas e análise de sistemas, Instrutora Estratégica da Universidade CAIXA, pós graduanda em MBA de Gestão de Pessoas e Projetos, contando ainda com cursos livres na área de conhecimento e desenvolvimento humano tais como: Formação holística, Hipnose, Practitioner em PNL pela Elleven Desenvolvimento Humano, EFT (Emotional Freedom Tecnic) entre outros.

Comprometimento? Difícil…. – José Carlos Carturan
Ultimamente tenho tido a oportunidade de conversar com diversos líderes e gestores de Recursos Humanos de empresas dos mais variados setores e tamanhos. É bacana perceber a constante ebulição que permeia o mercado e atender às demandas de treinamento e desenvolvimento que auxiliam os profissionais que estão inseridos nesta jornada árdua e competitiva.
Nestas situações há os assuntos que são ‘campeões de audiência’ como pontos a serem trabalhados entre as equipes: relacionamento interpessoal, liderança e comunicação são geralmente temas necessários para que resultados melhores sejam obtidos.
Entretanto, ultimamente um novo assunto vem sendo bastante solicitado e uma palavra vai ganhando cada vez mais força dentro das organizações: comprometimento. E talvez você, principalmente se estiver atrelado a áreas de gestão de pessoas, pense: agora? Isso já é a um bom tempo assunto importante dentro de empresas. Sem dúvida.
O fato é que o velho e conhecido ‘vestir a camisa’ tem sido um dos pontos mais complicados nesta relação profissional/empresa. Mas afinal, o que faz a pessoa ser ou não comprometida com o trabalho ou com a equipe? E mais: o que é comprometimento?
Há diferentes definições para esta palavra, mas no ambiente corporativo comprometimento ganha contornos voltados aos vínculos e à dedicação do funcionário aos objetivos, tarefas e valores preconizados pela empresa. Alguns pontos podem parecer subjetivos, mas é fato que ter um funcionário comprometido é o ideal de qualquer gestor. Mas, por que será então que o comprometimento é um ponto tão nevrálgico?
Confesso que estes anos trabalhando na área do comportamento humano associados a leituras, cursos e o dia a dia que encontramos nas empresas me fizeram chegar a uma conclusão um pouco diferente do que as pessoas pensam. A resposta para esta pergunta, sobre o motivo que os funcionários não são comprometidos com a empresa é simples.
Boa parte das pessoas não são comprometidas com as empresas por que… não são comprometidas  nem consigo mesmas!! Viu? Simples assim…
Como exigirmos comprometimento para com a causa ou a missão da empresa de alguém que não tem compromisso nem com suas próprias causas?
Do mesmo jeito que muitos vivem os dias apenas olhando o calendário e vendo a vida passar, sem se dedicar a propósitos pessoais, muitos veem na empresa apenas uma maneira de ganhar seu sustento. Sustento suficiente para continuar ver a vida passar e muitas vezes reclamar dela. Até aí, nenhum problema. O destino de cada um depende da qualidade das decisões que toma.
O problema é que essas pessoas sem comprometimento podem por em xeque resultados de empresas e equipes compostas por pessoas essencialmente comprometidas. Sim, essa é a boa notícia. Há pessoas extremamente comprometidas. No trabalho, com sua família, com seus colegas, mas acima de tudo comprometidas com seus propósitos e sua própria felicidade. E você? Em qual das categorias se enquadra?
Escassez – Dr. José Carlos Carturan

De todo este episódio do ‘mensalão’, questões políticas à parte, um dos fatos que mais me chamou a atenção, além do clamor popular por punições severas foi a repercussão que a postura do Ministro do Supremo Joaquim Barbosa obteve, mesmo entre pessoas até certo ponto alheias a todo o contexto do julgamento.

Perceba, não é meu objetivo mencionar a performance jurídica do caso, mas sim chamar a atenção para um ponto um pouco mais sutil de toda essa situação. Qual seria o motivo de uma pessoa ser tratada como herói por pessoas que até pouco tempo atrás sequer sabiam da existência de um Supremo Tribunal Federal?

Também não vem ao caso se o tratamento destinado ao nobre Ministro é justo ou não, mas confesso que uma coisa me veio à cabeça. O quanto nosso país é carente de bons exemplos. Vale salientar que parece claro que Joaquim Barbosa não tem sido reconhecido por ser um ministro negro (o primeiro da história do país) e de origem humilde. Ele já poderia ter sido reconhecido por este notável feito desde 2003, quando passou a exercer sua função no Supremo.

O seu reconhecimento vem da força implacável, para o bem e para o mal, com que está conduzindo aquele considerado o maior julgamento da história do país. A postura de alguém que busca incessantemente o bem da maioria.

Uma coisa é certa. Todos nós precisamos de exemplos. O ser humano é assim. Busca similaridades, alguém a quem possa espelhar. Só há um problema nisso. De um jeito ou de outro acabamos elegendo alguém como exemplo. E se não temos exemplos verdadeiramente fiéis ao que podemos julgar como sendo o correto, podemos nos tornar o reflexo daquilo que não deve ser seguido.

Do mesmo modo que Guga Kuerten mobilizou milhares de crianças a jogar tênis, que Ayrton Senna nos trouxe de volta o patriotismo e que Madre Teresa, Dalai Lama e Gandhi são considerados ícones da defesa da paz e dos seres humanos, precisamos também de outros exemplos. As pessoas precisam de alguém para se inspirar, algum herói, da vida real ou das histórias. Alguém que as faça perceber que as coisas são possíveis.

Isso acontece só em nossa vida pessoal? Claro que não. No trabalho é a mesma coisa.
Segundo dados obtidos com pesquisa realizada durante o Congresso Nacional de Recursos Humanos (Conarh 2012), para 87% de líderes atuais de grandes empresas, no Brasil não há líderes suficientes para lidar com os desafios atuais e futuros das organizações.
Não é apenas a suposta efervescência da economia brasileira e o aumento da demanda que explicam esse déficit. Esse contexto tem origens mais abrangentes.

Há uma escassez de líderes que podem ser considerados exemplares, diferentes, capazes de criar oportunidades, perspectivas e envolver, engajar as pessoas na busca deste ideal. Faltam líderes que sirvam de exemplo em nosso país. Nas empresas, então, nem se fale. Faltam mais heróis em nossa vida, pessoas humanas que façam a diferença. Eu, posso me considerar privilegiado. Conheço um bocado destes heróis.

Elleven inicia Programa de Desenvolvimento nas Lojas Marisa

A Elleven iniciou oficialmente o Programa de Desenvolvimento de Lideranças para a Equipe de Supervisores e Coordenadores de Atendimento das Lojas Marisa 2012/2013 em São Paulo.

O Dr. José Carlos Carturan deu início ao programa na semana passada com palestras voltadas à equipe de atendimento e o primeiro módulo do ciclo de treinamentos com o tema: “Relacionamento Interpessoal”.

Será um conteúdo abrangente e composto por temas que estão diretamente ligados à Liderança, Gestão e Desenvolvimento de Equipes com o objetivo de levar esta equipe já competente e vencedora a resultados cada vez melhores e principalmente para que estes líderes sejam formadores de novos líderes.

Obrigado Lojas Marisa!!

Equipe Elleven

Fernandez Mera conclui Programa de Desenvolvimento Gerencial com a Elleven

A Elleven sente-se muito honrada em ter concluído com extremo êxito o Programa de Desenvolvimento Gerencial realizado com os profissionais da Fernandez Mera,uma das três maiores imobiliárias do país e com quase 30 anos de renome e credibilidade no mercado.

Foram 04 meses de treinamento intensivo, contemplando módulos de Comunicação, Liderança,Técnicas de vendas e Gestão de Negócios.Foram incluídas no programa todas as unidades da empresa, englobando São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Campinas, São José dos Campos, Jundiaí e Alphaville (Tamboré), totalizando mais de 100 participantes.

Ao todo, entre planejamento, elaboração, aplicação e acompanhamento foram mais de 200 horas de atividades, fortalecendo ainda mais uma equipe competente, capacitada, dedicada e que gera resultados.

Sentimo-nos gratificados pela confiança depositada e também pelos feedbacks e depoimentos que tivemos diretamente dos participantes sobre a importância e a eficácia da implementação dos conceitos abordados, na prática.

Temos certeza que isso estreita ainda mais os laços de profissionalismo, amizade e parceria entre a Fernandez Mera e a Elleven.

Obrigado!!

ODISSÉIA – A BUSCA DO HERÓI – TURMA 5

Mais uma vez tivemos um final de semana sensacional…Pessoas de diversos lugares do país formaram a Turma 5 da Odisséia…Os PADRINHOS novamente deram um show de carinho, alegria e energia e a Turma se mostrou focada, determinada e protagonizou momentos de superação, amizade, vitória e evolução…

Padrinhos e Turma 5:
Obrigado por mais este final de semana especial…

YA!!!!

Clique aqui e veja as fotos do treinamento…

Deixe seu comentário…

LIDERANÇA E GESTÃO COM PNL

Com muita satisfação, emoção e alegria concluímos hoje dia 30/10 o Curso de Liderança e Gestão de Pessoas com PNL. Nós da Elleven Desenvolvimento Humano parabenizamos a todos pela dedicação e aproveitamento e agradecemos o carinho e a confiança em nosso trabalho.

LIDERANÇA E GESTÃO COM PNL

Mais um final de semana muito bacana!!!
Durante três dias em São José dos Campos, no Hotel Comfort, tivemos a oportunidade de compartilhar informações preciosas e importantes no 1º final de semana do Curso de Liderança e Gestão com PNL.

Foram trabalhados conteúdos referentes à essência do comportamento humano, voltados à liderança assertiva e eficaz. Nos encontraremos novamente dia 28/10 para o segundo módulo do curso!!!

Deixe seu comentário…

ODISSÉIA – A BUSCA DO HERÓI – TURMA I

Não poderia ter sido mais incrível… Um final de semana inesquecível com a presença de #PESSOAS DO BEM  que se tornaram #ELOS desta corrente maravilhosa de energia positiva… Muito obrigado a todos pela confiança e carinho… Parabéns aos participantes por tanta dedicação e superação…Obrigado padrinhos/#ELOS… Veja o vídeo com as fotos do treinamento e deixe seu comentário…
YA!!!

Odisséia – Treinamento Vivencial
Agenda
16 de DEZ, 2017

Blog
30 NOV, 2017 | por José Carlos Carturan
Faça o seu Teste
Endereço
R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840
Telefone
+55 (12) 3302.0111 +55 (11) 2626.0211
© 2017 Elleven Treinamentos. Todos os Direitos Reservados.                 R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840

Newsletter

Insira seu email para receber dicas e artigos exclusivos da Elleven Treinamentos!

X