+55 (11) 2626-0211
+55 (12) 3302-0111
+55 (12) 99111-7601
contato@ellevendh.com.br

Dia da Não-Violência | Pratique a PAZ

No Dia Internacional da Não-Violência, criado pela ONU em homenagem a todo o trabalho de GANDHI, nossos Practitioners em PNL prepararam contribuições valiosas. Baseado nos aprendizados e aplicações que compartilharam conosco em suas formações, dizem em voz alta aquilo que querem ver e sentir propagado pelo mundo todo.

 

Receba nossa contribuição para esse importante dia. Compartilhe essa ideia!

 

Quisera a população mundial saber que todos somos conectados e que todos somos um.

Quisera a população mundial saber que entendendo isso, deixaríamos de estar “EMSIMESMADOS”.

Competição tende a violência. COOPERAÇÃO tende a NÃO-VIOLÊNCIA e sua consequência, é a PAZ. Acredite e multiplique.

 

Muito vem de como aprendemos a ver o mundo e como olhamos para quem está próximo, se olhamos com respeito as diferenças e cada um fazer um pouco para que, juntos, consigamos combater a violência. O amai o próximo como a ti mesmo”que traz muito sentido, pois só fazendo ao próximo o que queremos a nós mesmos conseguiremos ter a tão sonhada PAZ.

 

Pelo esporte, pela educação física e seus ingredientes, é possível perceber e entender melhor o outro. Semeando a paz.

 

E sobre a não violência, que melhor exemplo para citar se não o árduo trabalho e incrível dedicação de Ghandi. Pregar a não-violência em um ambiente que se forma pela brutalidade, sem dúvida foi algo que moveu o planeta com o novo conceito de moralidade para muitos, mas infelizmente não o suficiente para mudar a massa. Internamente sempre estamos em busca da paz, para que possamos com novos olhos enxergar a verdadeira essência da vida, para que possamos atingir a cooperação máxima aos nossos irmãos e trabalhar na imensidão do sentir. Tudo que for preciso para que um dia possamos, de forma concreta, livre e fundamentada, sermos pessoas melhores para os que nos cercam, seja à família, aos amigos, companheiros e aqueles que ainda nem conhecemos.

 

Nós da Elleven Treinamentos, trabalhamos para o desenvolvimento de habilidades comportamentais que mudem o mundo. Que mudem a perspectiva de como nos relacionamos e interagimos para a realidade que desejamos, através de nossos cursos e programas, como também de nossa postura e ética – a cada dia. Nós convidamos você para essa empreitada. Participe: nos escreva para que, juntos, possamos espalhar boas ideias mundo afora.

 

** Os parágrafos foram contribuições, na ordem, de:

 

André Siqueira, PRACTITIONER EM PNL

Ana Lucia Aluotto, PRACTITIONER EM PNL

Paulo Amorim, PRACTITIONER EM PNL

Auro Rodrigues Filho, PRACTITIONER EM PNL

Equipe Editorial Elleven

 

A todos que colaboraram, recebam nossa gratidão.

 

Solidariedade – Ana Lucia Aluotto

Hoje me peguei questionando sobre Solidariedade,ser Solidário. Então, resolvi pesquisar o significado desses termos e encontrei:Solidariedade: Sentimento que leva os homens a se auxiliarem mutuamente. Solidário:É aquela pessoa que ajuda o próximo.

Está muito na moda falar em Solidariedade, todos os dias recebemos ligações de instituições pedindo dinheiro para ajudar, para manter crianças, idosos, vemos Criança Esperança, Tele Ton e outras tantos pedidos para colaborarmos.

Não estou criticando, até porque muitas dessas entidades dependem desse dinheiro para continuar ajudando a melhorar, mesmo que pouco, a vida de tantas pessoas. Na verdade esse texto vem no intuito de refletirmos um pouco sobre nossas ações.

Quando vemos grandes tragédias, nosso sentimento de solidariedade vem bem rápido, nos mobilizamos e tentamos ajudar de alguma maneira, mas e no nosso dia a dia…

Será que Solidariedade ou Ser Solidário é só ajudar com dinheiro?
Será que praticamos esse ato tão nobre de Ajudar com quem está próximo a nós?
Ser Solidário não pode ser ouvir seu amigo num momento que ele precisa desabafar?
Abraçar sua mãe naquele dia que ela está mais frágil?
Ajudar seu pai a resolver um problema que o está angustiando?
Dar apoio ao seu irmão para ele atingir o objetivo desejado?
Porque muitas vezes nos sensibilizamos com problemas de pessoas que nem conhecemos e ao mesmo tempo não olhamos pro nosso lado pra ajudar aquela pessoa tão próxima?

É algo simples, mas nem sempre conseguimos. Quando são divulgados os telefones do Criança Esperança, as pessoas ligam, mas no dia a dia não conseguem ver que podem fazer muito mais por aquele amigo, familiar, vizinho…

O ato de Ser Solidário, de praticar a Solidariedade está bem ao alcance de nossas mãos e não precisa ser praticado apenas monetariamente. Ser solidário pode ser até mesmo ajudar uma criança, um idoso, um deficiente a atravessar a rua, doar um pouco do nosso tempo pra visitar e abraçar aqueles que por algum motivo estão tão sozinhos nesse mundo.

A Solidariedade não faz bem ao próximo, faz bem a nós mesmos, pois ajudando o outro trazemos pra nós a paz de espírito. E não existe dinheiro que pague estar bem com seu interior.

Sobre a autora:
Ana Lucia Aluotto é Cirurgiã Dentista formada pela UMC (Universidade de Mogi das Cruzes)com 13 anos de experiência
e formação em Practitioner em PNL pela Elleven Desenvolvimento Humano.

Caridade – Carmem Midori Ferreira

Muito se ouve falar sobre esta palavra, mas afinal o que entendemos por Caridade, se formos procurar seu significado nos deparamos com a seguinte definição segundo o wikipédia: Caridade é um sentimento ou uma ação altruísta de ajuda a alguém sem busca de qualquer recompensa. A prática da caridade é notável indicador de elevação moral e uma das práticas que mais caracterizam a essência boa do ser humano, sendo, em alguns casos, chamada de ajuda humanitária. Termos afins: amor ao próximo; bondade; benevolência; indulgência; perdão; compaixão.

Em nosso dia-a-dia estamos tão absortos de nós mesmos que esquecemos até de respirar. Os dias passam freneticamente, anseios, pensamentos, sentimentos começam a sedimentar nossa essência , ficamos sem aquele sentimento de gratidão pelo simples fato de existir, nossa existência fica comprometida na medida em que deixamos para trás pequenos detalhes que passam por não estarmos presentes em nós mesmos. E nesse contexto que a Caridade começa, nas pequenas coisas nos faz refletir o lado bom das pessoas mais próximas, em casa, no trabalho, na rua e nas circunstâncias. Temos de pensar na caridade sem ser de cima para baixo, como sendo eu o bom e o outro o desafortunado, se somos seres que caminhamos lado a lado, afinal todos necessitados do amparo recíproco, não é mesmo?

Temos momentos melhores umas vezes, de outras têm os outros.O que não adianta, por certo, é fazer cobranças a outrem, porque é melhor convencermo-nos, em benefício próprio, que ninguém – mas mesmo ninguém tem qualquer obrigação de ser caridoso conosco, mas, de fato, nós próprios temos a maior obrigação de ser caridosos com os demais, entendendo-os, perdoando o que houvesse a perdoar, agradecendo a quota de generosidade com que de uma forma ou de outra nos beneficiam.

A caridade, pode estar no silêncio de alguém que nos tolera algum desassossego, no entanto, quantas vezes, irrefletidamente, acreditamos que os nossos amigos são aqueles que jamais nos apontam os enganos, que nos dizem que somos os maiores do mundo, que nos batem nas costas, mesmo quando estamos quase a caminho de um colapso de consciência, o que nem sempre condiz com a realidade que estamos vivendo.

Caridade não é aplaudir, apoiar a asneira. É manter a fraternidade de, na altura certa, sem violência, dizer o que se pensa, mesmo que não nos seja perguntado diretamente. Nessas horas Caridade tem uma conotação divina, na medida em que contém uma revelação inteira sobre Deus. O que é Deus para nós senão o espírito de caridade?

Sobre a autora:
Carmem Midori é Bacharel em Comunicação Social – 2000 UMC ( Universidade de Mogi das Cruzes, com Curso Superior de Formação Específica em Gestão Empresarial, Disseminadores de Educação Fiscal – Ministério da Fazenda ESAF ( Escola Superior de Administração Fazendária )e Practitioner em PNL pela Elleven Treinamentos

Agenda
25 à 27 de AGO, 2017

Blog
01 AGO, 2017 | por José Carlos Carturan
Faça o seu Teste
Endereço
R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840
Telefone
+55 (12) 3302.0111 +55 (11) 2626.0211
© 2017 Elleven Treinamentos. Todos os Direitos Reservados.                 R. Letícia, 61 - Jardim Satelite, São José dos Campos - SP, 12230-840

Newsletter

Insira seu email para receber dicas e artigos exclusivos da Elleven Treinamentos!

X